terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

PNAIC: A Criança no Ciclo de Alfabetização

PNAIC: A Criança no Ciclo de Alfabetização
PNAIC: A Criança no Ciclo de Alfabetização
Este caderno apresenta uma discussão acerca do tema “A criança no Ciclo de Alfabetização” e tem como foco maior provocar, a partir de reflexões teóricas e de relatos de experiência, um debate sobre a necessidade de desenvolver, no ambiente escolar, uma ação pedagógica que possibilite às crianças a garantia de seus direitos, principalmente o de serem crianças e, portanto, preservarem suas identidades sociais e suas necessidades de aprender de forma lúdica e contextualizada. 

O direito de ser criança, com as suas múltiplas maneiras de ser e de viver a infância, caminha, muitas vezes, em uma direção contrária a outro direito que todos os meninos e meninas têm: o de estar alfabetizado(a) até os oito anos de idade. Entendemos por alfabetização não somente a compreensão do sistema de escrita alfabética e o domínio das correspondências entre grafemas e fonemas, mas também as capacidades de ler e produzir textos de diferentes gêneros textuais, relativos aos diferentes componentes curriculares, com autonomia. Neste caderno, defendemos a não incompatibilidade entre ser criança e ingressar no mundo da cultura escrita, que, desde cedo, interessa à criança e compõe o seu universo social e cultural.

Este caderno pretende, portanto, subsidiar as práticas pedagógicas dos professores que atuam com crianças do Ciclo de Alfabetização, com o intuito de permitir que eles possam:

  • refletir sobre os conceitos de “criança” e “infância” e sua pluralidade, compreendendo-os enquanto produtos das relações socioculturais; 
  • compreender a importância do lúdico no desenvolvimento infantil, valorizando a sua presença no processo educativo da criança; 
  • analisar o processo de inclusão da criança de seis anos no Ensino Fundamental e a transição dela da Educação Infantil para essa segunda etapa da Educação Básica; 
  • compreender a escrita e a infância como construções sociais e como conceitos complementares e inter-relacionados; 
  • refletir sobre infância e educação inclusiva como direito de todos; 
  • discutir alguns pressupostos sobre a Educação do Campo e as identidades sociais das crianças do campo; 
  • reconhecer a importância da afetividade na sala de aula e na escola, compreendendo a necessidade de um olhar integral sobre a infância.

Para ter acesso ao caderno completo (A Criança no Ciclo de Alfabetização) acesso o link a seguir:


0 comentários :

Postar um comentário